Preservação do nervo alveolar inferior tomografia na implantodontia

Uma das tarefas mais desafiadoras da implantodontia é a colocação precisa de implantes na região posterior da mandíbula. A razão? A proximidade do nervo alveolar inferior. Um erro, mesmo que mínimo, pode resultar em danos permanentes, levando a sintomas como dormência, parestesia ou até dor crônica.

Mas, como assegurar a colocação precisa de implantes sem comprometer esse nervo vital? A resposta é a tomografia de alta resolução.

Aqui estão os motivos pelos quais este exame se torna uma ferramenta inestimável para a implantodontia:

Visão Detalhada: A tomografia de alta resolução oferece imagens nítidas dos tecidos duros e do trajeto do nervo alveolar inferior. Isso permite ao dentista visualizar com precisão a localização, o curso e a profundidade do nervo.

Planejamento Aprofundado: Com o detalhamento proporcionado pelo exame, o profissional pode planejar com segurança a profundidade, o ângulo e a posição do implante, minimizando os riscos de danos ao nervo.

Decisões Informadas: Caso a tomografia revele que o espaço entre o nervo e a crista óssea é insuficiente para um implante seguro, o dentista pode optar por alternativas terapêuticas, como enxertos ósseos, ou até considerar outros tipos de próteses.

Confiança no Procedimento: Equipado com informações claras e detalhadas, o dentista pode abordar a cirurgia com maior confiança, sabendo que as chances de comprometimento do nervo alveolar inferior são significativamente reduzidas.

A tomografia de alta resolução não apenas potencializa a precisão na implantodontia, mas também eleva o padrão de cuidado e segurança para os pacientes. Escolher a tomografia de alta resolução é investir na excelência clínica, protegendo a integridade do paciente e reforçando o compromisso com uma prática odontológica de vanguarda.

Sobre o blog

Um canal sobre qualidade e comprometimento em radiologia odontológica.

categorias

posts destaque